Comunidade de Pokémon e Videojogos no geral!

Login

Esqueci minha senha

Dezembro 2016

DomSegTerQuaQuiSexSab
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Calendário Calendário

Parceiros

Fate4Anime
PokéFórum-PT

    Mass Effect 2 (PC/PS3/X360)

    Compartilhe

    BAlvez
    Mewtwo

    Mensagens : 6024
    Reputação : 24
    Data de inscrição : 30/12/2011
    Idade : 24
    Localização : Vila Nova de Gaia

    Mass Effect 2 (PC/PS3/X360)

    Mensagem por BAlvez em 27/3/2012, 18:38

    Versão testada: PS3

    Após a minha aventura em Mass Effect decidi pegar novamente no 2º capítulo da Trilogy de Mass Effect, jogo que joguei anteriormente mas sem importar uma personagem do primeiro capítulo por não ter jogado esse jogo. Se faz diferença? Sim, mas já lá vamos.
    Mass Effect 2 foi originalmente lançado para a Xbox 360 e PC no final de Janeiro de 2010, até então ME continuava a ser uma série exclusiva Microsoft, só que devido ao sucesso da série começaram a planear em lançar este 2º capítulo para a consola da Sony Playstation 3 e tal coisa aconteceu precisamente um ano depois em Janeiro de 2011. O Mass Effect 2 é uma sequela directa do Mass Effect por isso adicionaram ao jogo algo chamado de "Import ME1 Character", algo disponível ao iniciar um novo que faz com que importe o progresso do que fizemos no primeiro jogo assim as consequências dos actos que tivemos serão mostrados e teremos de lidar de alguma forma com elas, só que para os utilizadores da PS3 existia um pequeno problema, como eles se iriam iniciar na série começando pelo 2º jogo? A Bioware na altura de lançar a versão PS3 pensou de alguma forma nisso e para além dessa versão conter todas as DLC's lançadas até então, incluiu também uma Banda Desenhada interactiva que conta de uma forma sucinta os eventos de Mass Effect e interactiva pois permite que nós tomemos as decisões mais relevantes do primeiro jogo, e elas são:


    • Se teve algum romance e se sim com quem teve (Se formos um homem ou é a Ashley ou Liara, se mulher ou Kaidan ou Liara);
    • Se poupa a vida ou não da rainha dos Rachni;
    • Se em Virmire o Urdnot Wrex morre;
    • Se salvamos a Ashley ou o Kaiden em Virmire;
    • Se salvamos os membros do Council ou deixamos morrer;
    • Se recomendamos o Capitão Anderson ou o Embaixador Udina para fazer parte do Council.

    E foi com esta BD que me introduzi à série quando joguei pela primeira vez este jogo, embora bem explicada a adaptação ao conceito da série é demorada pois fala-se em muita coisa que uma pessoa desconhece, jogando o 1º Mass Effect a adaptação é instantânea e importando a personagem faz toda a diferença pois até podemos enfrentar uma consequência de algo minoritário que fizemos no primeiro capítulo. Respondendo à questão que coloquei antes, a resposta é sim, faz toda a diferença, neste meu segundo Playthrough reparei que no primeiro jogo apenas devo de ter tirado proveito de 75% do que este jogo me podia oferecer, por isso recomendo vivamente que joguem este jogo e futuros importando sempre o progresso do jogo anterior. E esta BD Interactiva mais tarde foi lançada também para PC e Xbox 360, mas é importante referir que se pode jogar o jogo sem qualquer BD ou importando o progresso do Mass Effect mas jogamos com as decisões por defeito e não se tira o maior proveito do que o jogo nos pode oferecer.

    Agora sim, vou dar uma pequena introdução à história do jogo e sem falar em decisões, importações ou o que seja.
    Mass Effect 2 começa algumas semanas depois do final do primeiro jogo, onde a tripulação da Normandy está a patrulhar uma zona da Galáxia à procura de Geth's mas sofrem um ataque surpresa de uma nave desconhecida. Este ataque forçou com que toda a tripulação abandonasse a Normandy, mas muitos deles faleceram durante o ataque (os nosso companheiros que sobreviveram no 1º Mass Effect continuarão vivos à mesma). Aqui ganhamos controlo de Shepard e o nosso objectivo é ir salvar o Piloto da Normandy, Joker, que está no Cockpit convencido que pode salvar a nave de alguma forma e quando o encontramos pegamos nele e colocamos o homem numa das cápsulas de  emergência, mas derrepente a Normandy explode, e a explosão grande e rasgou o fato espacial de Shepard e assim ele morre de asfixia por não existir oxigénio no espaço. O seu corpo é puxado pela órbita de um planeta próximo, mas pouco depois de saber-se do que acontece, uma organização chamada de Cerberus (conhecida pelos jogadores do primeiro jogo como terroristas) recupera o corpo de Shepard e colocam em marcha o Lazarus Project, projecto este que tem como objectivo trazer Shepard de volta à vida. Depois de dois anos Shepard acorda numa maca onde o local onde se encontra está sobre alerta, alguém programou os Mercs (robôs com capacidade de lutar) para matar todos os que estão na estação. Pelo caminho vamos escutando Miranda, a responsável pelo projecto, que nos dá indicações para sair do local, mas pelo caminho encontramos Jacob Taylor, um operativo da Cerberus, e Wilson, um médico também da mesma organização, no entanto perdemos contacto com a Miranda e o nosso objectivo passa por salvá-la. Quando a encontramos ela mata Wilson a sangue frio dizendo que ele era traidor e foi ele quem armou o caos na estação, assim saímos da estação. Pouco depois somos apresentados ao Illusive Man, o dono da Cerberus, que diz que fez com que nós voltássemos à vida por termos capacidades únicas e capazes de parar a ameaça dos Reapers, mas existem problemas maiores de momento. Uma raça conhecida como Collector's está por alguma razão a fazer com que colónias humanas desapareçam por inteiro, e suspeita que eles estão de alguma forma relacionados com os Reapers. Derrotar os Collector's pode ser uma mais valia e seus frutos poderão dar alguma vantagem para o combate contra os Reapers que virá aí, mas por outro lado a Citadel nega que a ameaça dos Reapers seja verdadeira e faz com que todos vivam uma vida normal. Por não ser capaz de fazer alguma diferença juntando-se novamente ao Council de Citadel, Shepard alia-se à Cerberus para parar essa ameaça dos Collector's, e usando todos os recursos que eles podem oferecer (como uma nova Normandy) temos de reunir membros das mais variadas especialidades para constituir uma poderosa equipa capaz de alguma chance de ter algum sucesso na missão suicida que é derrotar os Collectors na sua base.
    Também existe uma DLC chamada de "Arrival", embora vendida em separado é algo importante para a história de Mass Effect. Esta DLC pode ser realizada a qualquer momento do jogo após a conclusão da missão "Horizon", mas recomendo que só se faça após a conclusão da última missão do jogo pois é a ponte de ligação entre o final do ME2 e o início do 3º capítulo. A história deste capítulo começa quando recebemos uma chamada do Almirante Hackett dizendo que uma cientista da Alliance afirma ter provas concretas sobre a invasão dos Reapers que encontrou numa base de Batarians, mas perdeu-se contacto com a senhora. A nossa missão passa para nós, sozinhos, infiltrarmos nessa base, resgatar a cientista e depois ver as provas que ela arranjou.

    Agora falando mesmo do jogo e começando pela exploração na galáxia, o jogo mudou consideravelmente. A estrutura planetária é a mesma mas antes seleccionava-se um planeta, fazia-se Survey ou partia-se para a superfície dele com o Mako, agora nós temos controlo da Normandy, temos de abastecê-la com combustível ou Probes (sondas) nas estações próprias para isso, e o combustível é apenas consumido quando se viaja entre nebulosas, já os Probes são consumidos quando se procura por recursos na superfície dos planetas. Isto de procurar recursos é bastante simples, com um botão activamos o radar e através dele vemos em que localizações existem recursos e que recursos e quando quisermos enviamos uma sonda para recolher esses recursos, e os recursos podem ser de quatro tipos:


    • Element Zero;
    • Iridium;
    • Platinum;
    • Palladium.

    Também se podem encontrar recursos pelo cenário tal como os Metais que se encontravam na superfície dos planetas no primeiro jogo, mas agora já não se pode explorar a superfície dos planetas como antes, vamos directamente para o local da missão, por isso nada de exploração. E em muitos planetas também se encontram anomalias quando se procura por recursos, anomalias estas que são missões secundárias. E a recolha de recursos é bastante importante pois servem essencialmente para fazer pesquisas, pesquisas estas que se podem fazer no laboratório da Normandy assim que recrutarmos o Professor. Estas pesquisas são bastante importantes pois são os Upgrades do jogo, tanto aos nossos fatos espaciais como os da equipa, como à resistência deles em combate, melhoramento ao desempenho das armas, melhorar a Normandy em certos aspectos, entre muitas outras coisas, todas elas importantes. Para se desbloquear pesquisas temos de encontrar itens pelo terreno, comprar em lojas ou então os membros da nossa equipa dão-nos acesso a elas, e claro, precisa-se sempre de recursos para as realizar. Outra coisa são as armas, em Mass Effect tinha-se imensas armas e cada uma só era possível ser usada por um personagem, aqui não, a reserva das armas é grande e nós podemos usar um exemplar de uma arma e o nosso companheiro também a mesma, contudo a variedade não é tanta como antes e nem podemos fazer upgrades específicos, é tudo mais generalizado, o mesmo se aplica aos fatos espaciais, tudo mais restrito e agora só temos controlo do nosso personagem, aí podemos personalizar à nossa maneira sejam com cores ou materiais para cada parte do corpo, cada um com suas vantagens e desvantagens. Por falar nisso, fica a faltar em falar no combate, uma mudança grande é que agora temos balas e não o sistema de Override, temos de fazer reload, seja manual ou automático, o sistema de cobertura agora é bem mais simples, basta correr ou estar à beira de algo e carregar no A ou X para se fazer cobertura, nada atabalhoado como no primeiro jogo e estas adições tornam o jogo mais suave de se jogar em combate, com uma adaptação rápida. Ainda falando em combate, mais concretamente nos poderes, podemos atribuir a três teclas diferentes três dos nossos poderes, de forma a não se ter de recorrer ao menu com tanta frequência como no primeiro jogo de forma a ficar mais prática, contudo quando se quer usar os poderes dos companheiros ou usar algo mais específico tem-se de recorrer a ele. Outra coisa relacionada com esse menu é o Medi-gel, antes perdia-se HP pelo combate e tinha-se de usar isso com alguma frequência para recuperar a nossa saúde e dos companheiros, agora quer o nosso escudo quer a nossa vitalidade recupera sozinha, em combate o melhor é fazer Cover para isso acontecer, o mesmo se aplica aos nossos companheiros mas quando eles desmaiam temos de recorrer ao Medi-gel para os mandar de novo para o Combate e não usar a habilidade "Unit" como antes. Caso não fizermos eles levantam-se assim que derrotarmos todos os inimigos dessa área. Um outro detalhe importante são os ataques Melee, antes quando se estava relativamente perto do adversário e usasse o botão de disparar é se faria um ataque desses, agora temos o botão B ou Círculo que faz isso quando queremos, algo que ajuda imenso.
    Após dizer isto tudo parece que Mass Effect agora é um jogo de pura acção não é? Mais ou menos, a jogabilidade agora está mais simples e viciante mas continua a ter os seus elementos de RPG. O primeiro jogo foi um RPG com Acção, este é um jogo de Acção com RPG, e esse RPG passa sobretudo pela personalização do nosso fato e Upgrades às mais diversas coisas, mas o sistema de level Up continua presente, e por cada nível evoluído recebe-se Skill Points que podemos usar para melhorar os nossos Poderes, tal como no primeiro jogo, contudo mais simples porque estamos a falar mesmo só de poderes, não da capacidade de usar determinadas armas e assim. Os Poderes tanto podem ser de Combate como Biotics ou Tech, tal como antes, mas agora existem os poderes de Munição, ou seja, existem vários tipos tipos de munição que funcionam melhor contra determinados adversários (antes eram upgrades de munição), por exemplo, a Icendiary funciona melhor contra adversários orgânicos e contra armaduras, agora contra Shields ou Barreiras de Biotics não. Através dos Upgrades podemos escolher um poder especial, por exemplo, nós sendo um Soldier podemos usar um Poder de Biotics, coisa que não aconteceria naturalmente, mas com o Upgrade é possível e até variar no Poder especial. E os membros da nossa equipa também têm poderes que podem ser usados e melhorados, podemos fazer isso manualmente tal como fazemos com Shepard como também colocar a fazer automaticamente. Cada companheiro tem 3 Poderes e um outro de especialização (que dá bónus de dano, resistência e assim), mas um dos poderes fica oculto até ganharmos a lealdade desse membro, e ganha-se isso através de missões específicas que para além de desbloquear esse 3º poder também desbloqueia fatos para eles, questões de estética. Outra coisa importante de referir é sobre os diálogos, antes tinha-se de aumentar o Charm e o Intimidate na "Skill Tree" para aumentar o leque de opções de escolha, agora isso baseia-se através dos pontos de Moralidade, quanto mais Paragon mais opções desse cariz são desbloqueadas e o mesmo serve para Renegade, e são tão importantes como antes pois dá para resolver muitas situações impossíveis, outras vezes podem nem ser a melhor opção mas isso cabe na cabeça de cada um. Além dessa mudança existiu uma adição que foram os Quick Time Events, eventos esses que podem interromper de alguma forma a conversa que está a acontecer e eles dão pontos de Moralidade por usar, sejam Paragon ou Renegade, uma adição bastante interessante que podem levar a rumos diferentes que tendo apenas uma conversa normal, como partir logo para acção ou resolver uma situação mais o rapidamente possível, os fins são diversos.
    Agora vamos falar de gráficos, bonitos, animações bastante boas e texturas de grande qualidade na Normandy e nas diversas cidades, fora disso as texturas são mais fracas, pouco nítidas que fazem lembrar os jogos do meio da década que passou. Fora isso as iluminações também estão boas, maior destaque para as versões PC e Xbox 360 neste departamento, mas também existem alguns problemas como quebras de frames graves, de tal forma que podem durar 10 segundos ou mais e com uma imagem parada no ecrã, isto se não Freezar. É coisa casual mas quando acontece estraga a experiência.
    No que toca ao som, a qualidade é de grande nível tal como o primeiro jogo, sejam actores, músicas ou efeitos sonoros, mas felizmente os problemas técnicos são inexistentes neste jogo o que leva a ser um jogo perfeito neste campo.
    Já a longevidade, o jogo é bastante grande e jogando até não existir mais nada que fazer pode durar até 50 horas no máximo, contando com DLC's, mas grande parte das missões secundárias descobertas através das anomalias nos planetas não têm um objectivo claro, ficando a sensação que é uma perda de tempo fazê-las.
    Por fim a dificuldade, desta vez joguei em Hardcore e não em Normal, e está a ser um desafio e pêras muitas das situações pois requer mais técnica e perícia para derrotar certos adversários que propriamente a força bruta tal como em dificuldades mais abaixo. Não experimentei o modo Insanity, mas é um desafio enorme de certeza, assim cada dificuldade ajusta-se a qualquer tipo de jogador e aquilo que ele pretende.

    Vamos lá a valores individuais:

    Gráficos 9 - Animações boas e pormenores de grande qualidade, mas existem problemas técnicos graves que afectam a experiência dos jogadores;
    Jogabilidade 9,5 - O combate é mais leve e prático e contém uma vertente mais técnica, mas sente-se um pouco a falta do Mako e da exploração directa de planetas, existem DLC's com missões de veículos mas algo limitado que não incentiva a exploração;
    Som 10 - Problemas técnicos foram o "pecado" do primeiro jogo, felizmente agora são inexistentes e pode-se tirar todo o proveito de um trabalho de grande qualidade;
    Longevidade 9,5 - Para um jogo Single Player é enorme e variado, isso é de louvar, mas muitas missões secundárias parecem não ter razão de serem feitas;
    Dificuldade 10 - Várias dificuldades, vários desafios diferentes para os mais diversos jogadores, o que é excelente.

    Nota Final - 9.6

    Esta sequela melhorou imenso face ao primeiro jogo, simplificou o complexo de forma a tornar-se acessível para qualquer jogador. Sentem-se falta de algumas mecânicas, mas este jogo dá indicações que a série está a percorrer o melhor caminho.


    Última edição por BAlvez em 16/7/2013, 20:20, editado 9 vez(es)

    HBC
    Suicune

    Mensagens : 4639
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 30/12/2011
    Idade : 21
    Localização : In the cosmos!

    Re: Mass Effect 2 (PC/PS3/X360)

    Mensagem por HBC em 27/3/2012, 18:40

    Concordo, e olha, se queres mais, compra o 3 XD


    _________________


    A jogar: Pokemon Alpha Sapphire

    BAlvez
    Mewtwo

    Mensagens : 6024
    Reputação : 24
    Data de inscrição : 30/12/2011
    Idade : 24
    Localização : Vila Nova de Gaia

    Re: Mass Effect 2 (PC/PS3/X360)

    Mensagem por BAlvez em 27/3/2012, 18:41

    Não o vou fazer agora, vou esperar mais um tempo até que a polémica do final seja resolvida e consequentemente que o jogo fique mais barato xD


    _________________


    Friend Code 3DS XL (principal) | 4081-5670-1330
    Friend Code 3DS (secundária) | 1907-9133-8595
    Nintendo Network ID Wii U | BAlvez

    Rvh16
    Suicune

    Mensagens : 1607
    Reputação : 8
    Data de inscrição : 30/12/2011
    Idade : 19
    Localização : Porto, ermesinde

    Re: Mass Effect 2 (PC/PS3/X360)

    Mensagem por Rvh16 em 27/3/2012, 18:42

    Boa análise Bruno. Parece ser excelente o jogo. Gostava de um dia vir a experimentar.


    _________________

    ------------------------------
    "I wrote that bitch a sonnet, bitches love sonnets" - Shakespeare

    Jonas
    Arcanine

    Mensagens : 735
    Reputação : 5
    Data de inscrição : 02/01/2012
    Idade : 18
    Localização : Amarante

    Re: Mass Effect 2 (PC/PS3/X360)

    Mensagem por Jonas em 9/8/2012, 01:00

    BAlvez, concordo com todo o que disseste, agora que tenho o jogo e já joguei um bocado.
    Rvh, devias experimentar, tu e todos pois um jogo destes n se deve deixar para trás Wink


    _________________





    _____________________________________
    A jogar: Metro: Last Light Very Happy

    BAlvez
    Mewtwo

    Mensagens : 6024
    Reputação : 24
    Data de inscrição : 30/12/2011
    Idade : 24
    Localização : Vila Nova de Gaia

    Re: Mass Effect 2 (PC/PS3/X360)

    Mensagem por BAlvez em 11/4/2013, 16:29

    BUMP!

    A minha análise a este jogo foi finalmente refeita. Espero que gostem!


    _________________


    Friend Code 3DS XL (principal) | 4081-5670-1330
    Friend Code 3DS (secundária) | 1907-9133-8595
    Nintendo Network ID Wii U | BAlvez

    Conteúdo patrocinado

    Re: Mass Effect 2 (PC/PS3/X360)

    Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 08:34


      Data/hora atual: 7/12/2016, 08:34